domingo, 28 de agosto de 2016

Domingo de gratidão

Domingo. Dia de abrandar. Dia de contar as bênçãos da semana que passou. Dia de agradecer. Independentemente das circunstâncias da vida, há sempre algo pelo que ser grato. Esta semana fui grata por:



  • Apreciar do alto a manta de riscas que finalmente terminei e que me faz apetecer os dias mais frios que virão por aí. O difícil foi fotografá-la, pois estava a ser muito disputada :)


  • Apreciar uma noite mais fresca de trovoada com um passeio a pé pelas redondezas e chegar a casa para um ambiente confortável.


  • Visita de uma amiga de longe, que nos proporcionou muitas conversas, muitos passeios e muitas outras bênçãos, porque amigos são uma bênção.
  • Almoço de Verão em família grande, num dia de Verão.
  • Passear a Boneca, cadela descontrolada que fazia prever um passeio muito atribulado, mas que afinal saiu muito prazeroso para mim e para a carracinha.
  • Comer muitas saladas com tomate, cebola, pepino e cenoura, tudo da horta e pleno de cor e sabor e bem fresquinho para estes dias quentes.
  • Passar os momentos possíveis na varanda a desfrutar do sossego e a tentar reenergizar o corpo e a alma nestes dias tão cansativos de trabalho.
  • Visita dos meus homens num dia de trabalho mais descontraído, mimando-me com um almoço e boa disposição.
  • Começar um novo projecto que combina costura com crochet. Mais uma mantinha no forno :)


terça-feira, 23 de agosto de 2016

É isto, meu filho!



Miúda, estou-me nas tintas para as tuas notas!

Só quero que percebas, que por enquanto, é este o meio académico que tens ao teu dispor para que atinjas os teus fins. Quero que percebas que nada se conquista sem trabalho e que o prazer não embrulha tudo o que fazemos, mas é a recompensa para quem tudo faz. Quero que faças amigos, aos montes, e que percebas que há disciplinas que a vida há-de dar sentido, ainda que não o pressintas agora. E se insisto para que estudes (quando o faço) é para te passar a nobre arte da persistência, para que não julgues que tudo se apaga com a mesma facilidade com que empurras um ícone para fora do ecrã. 
Não existem filhas perfeitas nem mães perfeitas. E é ai que reside a justiça da equação. És a filha da mãe desta mãe que é filha da mãe também. 
E não sou eu quem te desculpa, todas as vezes que esticas a corda, é o amor que tenho por ti. E a certeza absoluta de que és perfeita para mim.

domingo, 21 de agosto de 2016

Domingo de gratidão

Domingo. Dia de abrandar. Dia de contar as bênçãos da semana que passou. Dia de agradecer. Independentemente das circunstâncias da vida, há sempre algo pelo que ser grato. Esta semana fui grata por:


  • Provar o meu pesto de manjericão envolvido em esparguete, polvilhado com pinhões torrados e queijo parmesão. Meu Deus, obrigada por tamanha iguaria!


  • Fazer um panelão de molho de tomate para congelar e usar ao longo do ano nos cozinhados, feito com o tomate da horta, que sai como pipocas. Dá para usar, dar e vender e sei lá que mais.


  • Forrar as costas de um móvel com papel florido para lhe dar um novo ar e alegre, de preferência.


  • Visitar o Castelo de Almourol com a carraça, uma aventura nova para ele, andar de barco para fazer a travessia até à ilha onde se encontra o castelo e ainda passear a pé e descobrir uma igreja velha abandonada e ainda encher a barriga das primeiras amoras do ano - uma tarde em cheio!


  • Passear de carro numa tarde soalheira, a descobrir sítios novos à beira rio e encontrar sítios lindos, que me fazem pensar que eu até seria bem feliz a viver à beira da água.
  • Falar mais de uma hora ao telefone com uma amiga. Geralmente não gosto muito de passar tempo ao telefone, mas quando não se pode de outra maneira e a empatia é grande, o tempo passa e mais fosse, pois a conversa flui com toda a graciosidade.
  • Experimentar fazer unhas de gel pela primeira vez :) 
  • Ir visitar a mãe e a tia com a carraça, o que se tornou numa tarde diferente e em família.
  • Passar noites na varanda a "jardinar", rematar as pontas soltas da manta de crochet ou simplesmente sentada a olhar a vida de fora e a vida de dentro - pura bênção.
  • Ver as fotos do passeio ao castelo e ao rio - ver fotos juntos é sempre um momento de união.
  • Voltar à máquina de costura e fazer mais um miminho para uma amiga. Mariquices :)
  • Abrir a embalagem chegada pelo correio onde vinha a revista americana que ando a namorar há uns dois anos: Taproot. Que emoção!

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Bom dia!







Se soubesse que amanhã morria

E a Primavera era depois de amanhã,
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.
Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.
Por isso, se morrer agora, morro contente,
Porque tudo é real e tudo está certo.

                                                              Alberto Caeiro


domingo, 14 de agosto de 2016

Domingo de gratidão


Domingo. Dia de abrandar. Dia de contar as bênçãos da semana que passou. Dia de agradecer. Independentemente das circunstâncias da vida, há sempre algo pelo que ser grato. Esta semana fui grata por:



  • Fazer pesto de manjericão, um bom sabor para adicionar a um esparguete que pretendo cozinhar e saborear com todo o prazer!
  • Voltar a provar, ao fim de tantos anos, chá de erva-príncipe! Frio, que o tempo não faz apetecer bebidas quentes. Sorver o primeiro gole trouxe até mim muitas memórias, sentimentos de um tempo vivido em paz e na expectativa de uma nova vida com Deus. Precioso.
  • Passar um dia inteiro na piscina com o pequeno a exibir as suas acrobacias e o bem que já se sabe atirar de cabeça para dentro de água. Nada melhor para refrescar dos dias escaldantes que temos tido.
  • Passear pelas redondezas depois do jantar e apanhar o ar um pouco mais fresco da noite.
  • Sentir que há dias bons no trabalho em que, apesar da intensidade do mesmo, a organização e a eficiência acontecem. Muito bom.
  • Provar, também ao fim de bastante tempo, um sundae do MacDonald´s. De chocolate, sempre de chocolate, com quem tenho uma relação de amor eterno :) Só teve um contra: ter de o partilhar com o pequeno, que mantinha o bico sempre aberto à espera de mais, deixando menos para mim ;)
  • Poder relaxar um pouco e usufruir do tempo livre dos inquéritos por esta semana. É verdade que significa menos dinheiro ao fim do mês, mas também sabe bem não ter de andar sempre a correr de um lado para o outro para deixar tudo feito no prazo determinado.
  • Fazer biscoitos de azeite para oferecer a uma colega de trabalho, embrulhados em papel de seda, dentro de um cesto que fiz com folhas de jornal dobradas e entrelaçadas. Uma experiência gira a da cesta e saborosa, a dos biscoitos.
  • Preparar uma receita com funcho, iguaria que nunca tinha provado e como eu sou uma boquinha abençoada, testado e aprovado!
  • Ter mil ideias para preparar os legumes que chegam em abundância da horta. Altura de arrumar espaço nas prateleiras e no congelador para acondicionar tudo o que vai ser preparado. A azáfama desta altura do ano na cozinha, que me dá sempre uma satisfação enorme.



terça-feira, 9 de agosto de 2016

Boa noite


Não me interessa que sejam nada mas felizes.  Educo-os para a felicidade.  Educo-lhes o coração para a bondade,  porque sei que quem é bondoso é feliz.  Quero que aprendam a refugiar-se nas horas felizes quando passarem pelas infelicidades da vida.  Quero que vejam a luz brilhante quando tudo e todos lhes disserem que é noite cerrada.  Não me faz diferença se querem ser médicos ou engomadores,  domadores de leões ou engenheiros civis.  Não me interessa se querem pôr um piercing na sobrancelha (depois dos 18 anos!),  ou serem veganos.  Interessa-me que sejam felizes com as suas escolhas,  e que as façam por si mesmos,  seguros de si mesmos.  Que assumam as suas escolhas e que saibam viver com as consequências das mesmas.   Não os preparo para a perfeição - não acredito nela-  preparo-os para serem o melhor que conseguirem ser.  Preparo-os para acreditarem no amor e naquilo que ele consegue fazer.  Preparo-os para acreditarem no bem que existe em cada um de nós.  Se eles acreditarem nesse bem,  vão concerteza querer cultivá-lo por onde passarem. 


domingo, 7 de agosto de 2016

Domingo de gratidão

Domingo. Dia de abrandar. Dia de contar as bênçãos da semana que passou. Dia de agradecer. Independentemente das circunstâncias da vida, há sempre algo pelo que ser grato. Esta semana fui grata por:



  • Passar uma tarde de descompressão com a carracinha, em que fizemos o que bem nos apeteceu apesar do calor e foi muito bom.
  • Recomeçar a minha ligação com a máquina de costura, que começo já a entender melhor e ela a mim. Acho que está, lentamente, a nascer um novo amor...
  • Passar uma tarde a passear a três, desta vez às nossas dignas Grutas de Mira d'Aire, uma visita nova para a carraça e surpreendente para nós que, passados mais de 20 anos após a última visita, pudemos ver as diferenças.
  • Visitar uma retrosaria e comprar uma meada para continuar o meu bordado e um metro de renda para fazer uma mariquice para uma amiga. Uma retrosaria nunca desaponta!
  • Fazer uma bela salada de tomate com os produtos da horta. Comida de Verão, simples, fresca e deliciosa.
  • Ter um momento para ir ao café, sozinha e relaxar um pouco. Continua a ser um dos meus melhores momentos.
  • Partilhar os produtos da horta com quem os aprecia e não tem. Uma das melhores sensações que experimento.
  • Comer um lanche revigorante à moda antiga, à sombra das árvores com pão com salada e fruta fresca, em vez de no café, onde seria mais dispendioso e menos castiço.
  • Comprar rifas numa quermesse e saírem duas taças giríssimas e úteis, que me farão muito vaidosa na cozinha.