quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Alentejo







Faltam o cavalo, as vacas, o vaqueiro, as mantas de crochet e de patchwork, o chão de madeira, as pinturas na parede, as flores oferecidas pelos pequenos, que o tempo foi pouco para tanta conversa. Foram dois dias intensos e intensivos de conversas adiadas e actualizadas. Vim de alma cheia e de muito por digerir. Os dias se encarregarão de pôr tudo no lugar, conforme a luz que se vai fazendo para poder arrumar tudo nas prateleiras. Mas em tudo, em tudo mesmo, vejo como Deus dirige todas as coisas... Obrigada, prima!

2 comentários:

  1. Benditos os dias que nos permitem ir ao encontro de.

    ResponderEliminar
  2. Flor querida, que PAZ vivestes por aí...
    Suspiro*

    ResponderEliminar